Pesquise no blog

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Bombeando os oceanos

Há uma tremenda bomba d’água que ergue diariamente enormes quantidades de água dos oceanos. Se os oceanos não fossem enchidos de novo, num ano o nível deles diminuiria em cerca de 1 metro. A “bomba” é o sol, que anualmente evapora ou bombeia dos oceanos mais de 83.700 milhas cúbicas de água.

Fontes:

* Texto: Revista Despertai de 22 de março p. 11

*Imagem: Google
((•)) Ouça este artigo

Quente ou frio?

São os seus verões “quentes demais”, ou seus invernos “frios demais”? Calcula-se que a temperatura da superfície do planeta Plutão seja de —229° C. (229 graus abaixo de zero). E, ao passo que se questiona a exata temperatura da superfície de Mercúrio, talvez seja tão quente quanto 426,6° C. Fique contente de viver no lugar em que vive.


Fontes:

* Texto: Revista Despertai de 22 de março p. 11


*Imagem: Google
((•)) Ouça este artigo

A substância mais dura

   O diamante é a substância natural mais dura conhecida pelo homem. A maioria dos diamantes — cerca de 80 por cento — não são adequados para serem usados em jóias, mas são usados em peças industriais para cortar, esmerilhar e perfurar.



Fontes:

* Texto: Revista Despertai de 22 de março p. 9


*Imagem: Google
((•)) Ouça este artigo

Leopardos e naja - a integração

video
((•)) Ouça este artigo

Quando há crime em sua vizinhança

   SENTE-SE seguro de andar pelas ruas de sua vizinhança à noite? Não há muitas vizinhanças hoje em dia em que a pessoa diga que se sente. Quer more numa cidade grande, quer nos subúrbios residenciais quer numa cidade pequena, os índices crescentes de crime lhe dão razão para sentir-se apreensivo. O que pode fazer para evitar ser assaltado quando há crime em sua vizinhança?

   Fique Alerta

   Se estivesse andando no meio da selva, certamente ficaria alerta ao perigo dos animais selvagens. Se tiver crime em sua vizinhança, precisa mostrar-se igualmente alerta. Um criminoso talvez fique à espreita na rua, ou num prédio, esperando pular sobre o leitor, e pode ser tão ruim quanto qualquer animal selvagem.
   Não se perca em pensamentos ao andar pela rua. Mantenha os olhos em observação no que está adiante na rua, e, ocasionalmente, olhe para trás. Os atacantes pelas costas ficam observando as pessoas incautas e pulam sobre suas costas. Talvez fiquem parados nas ombreiras duma porta ou ociosos na rua. Quando provável vítima passa por perto, vêm por trás dela e lhe aplicam uma chave de pescoço. Às vezes, um bando de delinquentes juvenis passam correndo por uma senhora incauta, derrubam-na e saem correndo com a bolsa dela. Como animais, tais criminosos escolhem os fracos e idosos, ou uma pessoa que esteja só.
   Assim, para evitar tornar-se vítima, precisa ficar alerta quanto a pessoas de aparência suspeita que ficam ociosas na rua adiante. Não se arrisque a passar no meio delas. Atravesse para o outro lado da rua ou dê meia volta e siga por outra rua. Jamais hesite em mudar de direção, se nem tudo parecer bem em sua frente.          
   Ande bem distante dos prédios em que uma pessoa talvez esteja à espreita, numa entrada escura ou num beco, esperando puxar para dentro a pessoa incauta. Tente evitar andar pelas ruas desertas de outros pedestres.
   Ao entrar num prédio com saguão, olhe em volta do saguão primeiro, antes de entrar. Se uma pessoa de aparência suspeita estiver ali sem fazer nada, não entre sozinho. Se tudo lhe parecer bem, tome o elevador para o andar desejado, mas, se alguém parar o elevador em outro andar e entrar nele, e achar ruim ficar no elevador junto com tal pessoa, poderá sair dele imediatamente, antes que a porta se feche. Tome outro elevador, ou use as escadas. Muitas pessoas têm sido roubadas e assassinadas em elevadores.


Usar o Carro

   É muito mais seguro andar de automóvel à noite em ruas assoladas de crimes do que andar a pé. Mas, neste caso, também, precisará exercer bom senso e usar precaução. Assegure-se de que as portas estejam todas trancadas. Se não estiverem, um criminoso pode facilmente abrir uma porta quando parar num sinal, e entrar no carro para assaltá-lo. Se alguém agir de forma ameaçadora, dê partida imediata no carro.
   A motorista usará bom senso quando colocar sua bolsa no compartimento de luvas ou no chão, ao invés de deixá-la em plena vista no banco do carro.

Quando For Vítima

   O que fazer se o criminoso o assaltar na rua e exigir seu dinheiro? Deve resistir? Que chance terá contra um bandido que está armado dum canivete ou revólver? Poderá sempre ganhar mais dinheiro, mas, se ele resolver baleá-lo ou esfaqueá-lo, o custo lhe será muito maior do que o dinheiro em sua carteira.
   Uma boa defesa para a mulher são seus gritos. O criminoso, provavelmente não continuará por perto nem a ferirá enquanto ela fizer bastante barulho. Se tentar obrigá-la a acompanhá-lo a um beco escuro, ela deve rolar pelo chão e gritar. Seria muito tolo correr atrás dum ladrão na rua que foge com seus pertences. Talvez se volte e o mate. O bom senso dita que deveria chamar logo a polícia, e sentir-se grato de não sofrer nenhum dano físico.

Texto baseado na Revista Despertai! de 22 de março de 1970 pp. 3-4

*Imagens: Google

((•)) Ouça este artigo

Como é que sabiam?

As enguias de água doce que vivem nos rios da Europa e da América do Norte são peixes serpentiformes que chegam a crescer até uns noventa centímetros ou mais. Seu local de procriação, contudo, acha-se em torno das Ilhas Bermudas, no Oceano Atlântico. As enguias adultas nadam até lá de seus rios de água doce e depositam ali seus ovos. Depois de desovarem, as enguias genitoras morrem. Com um ano de idade, as jovens enguias estadunidenses nadam de volta para os rios de onde vieram seus genitores, as enguias européias fazem isso depois de dois anos. Mas, como é que os filhotes sabem de onde vieram seus genitores? Obviamente, não poderiam ter aprendido isto pôr experiência, visto que seus pais não fazem tal viagem junto com elas. Este conhecimento foi implantado nelas como instinto por parte do Criador Todo-sábio, Jeová Deus.

Fontes:

* Texto: Revista Despertai! de 8 de março de 1970 p. 25

* Imagem: Google
((•)) Ouça este artigo

Área terrestre

A área terrestre da Terra é calculada como sendo de 150.000.000 de quilômetros quadrados. Todavia, isso é apenas 29,4 por cento da superfície total da terra. A água predomina.

Fontes:
* Texto: Revista Despertai! de 8 de março de 1970 p. 25
* Imagem: Google
((•)) Ouça este artigo
Lembre-se: sua casa deve ser um lugar de repouso, não um mostruário de produtos.  ((•)) Ouça este artigo

Essas incomodativas cracas

   HÁ UMA criaturinha que só mede cerca de um centímetro de diâmetro ao nadar como larva, mas que custa aos proprietários de navios e de embarcações centenas de milhões de cruzeiros cada ano. Este é o triste histórico da humilde craca.
   Num período de seis a oito meses, estas criaturinhas podem aumentar o peso dum navio em mais de cem toneladas e fazer com que gaste 50 por cento mais combustível. Como fazem isso?
   A larva da craca nada pelo oceano até que atinge a idade adulta, ocasião em que procura uma superfície firme à qual aderir. Quando encontra o casco dum navio, uma rocha, uma estaca dum cais, uma tartaruga ou até mesmo uma baleia, aderirá a essa superfície por meio duma substância aglutinante que fixa a craca permanentemente no lugar. Passa então por uma metamorfose, atingindo a idade adulta e forma uma concha dura que também fica seguramente fixa.
   A concha é semelhante a uma caixinha com tampa que pode ser fechada para sua proteção. Quando se abre, a craca estende apêndices que nem penas com os quais traga diminutas criaturas marinhas qual alimento. Se acontecer estar sobre uma rocha que fique exposta quando a maré baixa, fechará a tampa de sua caixa e esperará a subida de novo da maré.
   Um zoólogo britânico calculou que as cracas da Ilha de Man produzem 1.000.000.000.000 de filhotes todo ano para cada oitocentos metros de litoral. Mas, nem todos continuam vivos de modo a se tornarem cracas maduras. Apenas cerca de 1 a 10 por cento dos ovos lançados na água e que dão larvas conseguem produzir cracas adultas.
   O que as torna tão amolantes para o navio é que se fixam no casco em uma massa continuamente crescente, à medida que novas cracas se fixam em cima das mais antigas. No espaço de seis a oito meses, um navio pode ficar com uma camada delas que tenha de cinco a sete e meio centímetros de espessura. Porque impedem que a água deslize suavemente pelo casco da embarcação, é preciso mais energia para mover o navio, e isso significa maior consumo de combustível. Um navio grande já consome enormes quantidades de combustível numa operação normal, mas as cracas podem aumentar grandemente seus custos operacionais.
   Uma vez se tenham fixado no casco de um navio, não é muito simples arrancá-las de lá. Em alguns casos, acham-se tão firmemente apegadas que será necessário usar um martelo de perfuração. Visto que não se pode fazer isto com o navio na água, tem de ser colocado em dique seco. Depois de se raspar por completo o seu casco, tem de ser repintado.
   A única forma conhecida de se proteger os navios das cracas é usar cobre nos cascos. É altamente venenoso para elas. Por recobrir o casco de madeira de uma embarcação com cobre, obtém-se proteção permanente das cracas, mas, isto não é possível com embarcações feitas de ferro. A reação química do cobre e do ferro faz com que se desgaste o casco. Assim, usa-se um método menos eficaz.
   Por se pintar o casco com tinta que contém óxido de cobre, obtém-se certa medida de proteção. Mantém as cracas longe do navio por cerca de dois anos, mas, por volta desse tempo, o cobre já terá desaparecido da tinta e os pequenos crustáceos começarão de novo a se fixar no casco. A proteção contínua exige que se pinte o casco de novo em intervalos regulares.
   Assim, uma criaturinha que só tem cerca de um centímetro de diâmetro quando nada como larva, pode se tornar custoso problema para os proprietários de navios e embarcações. Talvez, da pesquisa que agora se faz para se encontrar melhores meios de proteger os navios de sua tenaz aderência, descubra-se o segredo de seu cimento adesivo. Isso poderia significar um novo cimento superforte para uso do homem. Se assim for, a craca poderá compensar o homem em um pequeno sentido por ser tal incomodativo clandestino.

Fontes:

* Texto: Revista Despertai! de 22 de fevereiro de 1970 p. 23

*Imagem: Google

((•)) Ouça este artigo
Você está agitado; está com pressa? Apenas não atrapalhe a tranquilidade dos outros. ((•)) Ouça este artigo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...